Curso ensina pratos e cortes diferentes de peixes
A Emater, em parceria com o Turismo Rural Tia Helena, Pesque e Pague do Perin, promoveu uma oficina sobre manejo da carne de peixe e preparo de pratos.

Cerca de 50 pessoas de diversos municipios da região acompanharam as orientaçoes de instrutores, ligados à Emater. A oficina ensinou os participantes a arte da filetagem do peixe, aproveitando ao máximo o que cada espécie tem a oferecer. Como fazer filés a partir da traíra e da carpa e a costelinha de carpa foram algumas das orientações repassadas.

Segundo o instrutor do curso, Mauri Marmentini, “temos que desmistificar o hábito do peixe apenas frito”. Sugeriu ainda que se crie o peixe com o manejo correto, o que consequentemente o tornará mais saboroso. “Não adiante criar um peixe e deixa-lo seis o sete anos dentro do açude no meio da lama. Evidentemente que o sabor da carne será de lama”, reformou Marmentini.

A Emater dispõe de orientações para os criadores de peixe em seus escritórios municipais espalhados pela região. No encontro desta terça, dia 31, no Turismo rural Tia Helena, foram repassadas algumas dessas orientações.

Restaram dicas até para os pescadores. Segundo o instrutor da Emater, é importante que ao tirar o peixe da água, seja no rio, no açude ou no pesque e pague, ele seja imediatamente colocado num recipiente com gelo. “Isso evita que o animal se estresse e jogará o sangue para os órgãos vitais, melhorando a qualidade da carne na hora do abate,” destacou Marmentini.

A partir daí vem os cortes diferenciados e o preparo do prato de acordo com cada espécie.  

Segundo o Chefe do escritório Local da Emater, Leônidas Dutra, vem como o coordenador do Curso, Vilmar Leitzke, o objetivo é capacitar os produtores e desenvolver a atividade e estimular o consumo.